De 10 de março a 9 de dezembro, a Fundação D. Luís I e a Câmara Municipal de Cascais, no âmbito da Capital Europeia da Juventude 2018, apresentam “oitoxoito”, um ciclo de oito exposições, que pretende contribuir para a afirmação e visibilidade de oito jovens artistas emergentes. “oitoxoito” decorrerá entre março e dezembro no Centro Cultural de Cascais.

Este ciclo, um espaço de experimentação para novos criadores, irá acolher e mostrar o trabalho de jovens com formações e percursos diferentes, abrindo espaço à multiplicidade de linguagens das artes contemporâneas e à diversidade dos objetos artísticos que delas podem resultar.

“oitoxoito” é uma iniciativa da Fundação D. Luís I, acolhida em parceria pela Capital Europeia da Juventude 2018.

O presidente do Conselho Diretivo da Fundação D. Luís I esclarece que “este ciclo permite iniciar uma relação com Cascais Capital Europeia da Juventude 2018 que se alargará a outros âmbitos como a música e a performance, o teatro e as conferências”. Salvato Teles de Menezes acrescenta que a iniciativa “reforça a vocação da Câmara Municipal de Cascais, por via da Fundação D. Luís I, de apoiar jovens artistas nacionais e estrangeiros”.

Catarina Marques Vieira, Comissária de Cascais Capital Europeia da Juventude 2018, reiterando a franca aposta nos jovens talentos do Concelho, sublinha que “é também com iniciativas como o “oitoxoito” que vamos fazer de Cascais a melhor Capital Europeia da Juventude de sempre!”

O ciclo abre com a mostra de fotografia “ANA”, de Bruno Saavedra. O fotógrafo registou os últimos cinco dias de vida de Ana e presta, assim, uma “homenagem humilde a todas as mulheres do mundo que, frágeis, são, decididamente, inquebráveis. Apenas”, diz Bruno Saavedra.

O ciclo “oitoxoito” integra a programação do Bairro dos Museus de Cascais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *