O Edifício do Cais da Vala em Salvaterra de Magos foi ontem o palco da apresentação do Mês da Enguia 2018 que irá decorrer de 1 de Março a 1 de Abril.  Com o cancelamento dos festivais da lampreia no Distrito devido à ação  dos incêndios, a enguia assume o papel da rainha do Tejo e, este ano, o Mês da Enguia 2018 conta com a adesão de 21 restaurantes espalhados por Salvaterra de Magos, Marinhais, Foros de Salvaterra e Muge.  Durante a apresentação deste certame, que já vai na sua 22a edição, o presidente da autarquia de Salvaterra de Magos, Helder Esménio, referiu que pretende ser audaz na valorização dos produtos locais,  tais como a doçaria tradicional, os licores, os enchidos que podem ser encontrados na Feira de Artesanato que conta com a presença de 100 expositores e que funcionará às sextas, sábados e domingo no Pavilhão do Inatel. Todo o concelho estará envolvido na promoção do mês da enguia sendo de esperar inúmeros espectáculos de música e dança,  provas desportivas, tais como os 12 km de Salvaterra, atividades de lazer, o festival da sopa, exposições várias sobre o Paço Real de Salvaterra, os Avieiros, os Trajes femininos de Glória do Ribatejo,  as Profissões de antigamente e as Mulheres de Hana Tischler.  António Ceia da Silva,  presidente da Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo,  congratulou a autarquia por mais esta edição de um certame que permite a divulgação dos produtos endógenos tão importantes para a promoção turística e para o desenvolvimento das regiões.  Afirmou ainda que vai ser possível avançar agora com os financiamentos do quadro comunitário para o desenvolvimento  dos projetos regionais.

O Mês da Enguia tem como parceiro a Escola Profissional de Salvaterra de Magos que esteve representada pela Chef Noêlia Costa.

Este evento contou com a presença de autarcas de outros distritos, tais como Azambuja, Cartaxo, Coruche, representante da CIMLT (Comunidade Intermunicipal da Lezíria Tejo) , presidente e diretora da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, representantes do IEFP e da Segurança Social, entre outros representantes de organismos e associações locais, empresários,  agentes turísticos e  público em geral.

Esta apresentação teve início com a exibição de um filme promocional da região de Salvaterra de Magos. Seguiu-se um almoço para degustação das mil e uma maneiras de confecionar enguias e uma prova de doçaria tradicional. Fazendo justiça  ao título de Património Mundial de Cultura, os convidados foram surpreendidos com uma exibição de Falcoaria.

Teresa Azevedo e Sousa

Ver Galeria de Fotos em Baixo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *