400 convidados em jantar comemorativo no Convento de S. Francisco, em Santarém
NERSANT assinalou 30 anos ao serviço das empresas com jantar de homenagem aos protagonistas da sua história

Cerca de 400 pessoas estiverem no passado dia 8 de maio no Convento de S. Francisco, em Santarém, para o jantar comemorativo dos 30 anos da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. Com esta gala, a associação teve como objetivo perpetuar os projetos mais marcantes e homenagear alguns dos protagonistas ligados ao sucesso da associação empresarial ao longo destas três décadas. O Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, marcou presença no evento.

Na gala comemorativa, a NERSANT começou por homenagear, por isso, os seus 16 sócios-fundadores, com a medalha de mérito empresarial, tendo os representantes das empresas presentes subido ao palco para a distinção. Seguiu-se homenagem, também com atribuição da medalha de mérito empresarial, aos secretários-gerais, Joaquim Serrão – que não pôde estar presente no evento -, Otávio Oliveira, Filipe Martins, António Campos e Pedro Félix, e também à colaboradora mais antiga, em nome de toda a equipa da NERSANT.

Pelas parcerias estabelecidas ao longo destas três décadas no desenvolvimento de infraestrutura fundamentais ao desenvolvimento económico da região, foram ainda consagrados alguns municípios. A palco, foram chamados os presidentes, à época, e os atuais presidentes das Câmaras Municipais de Torres Novas (sede NERSANT e pavilhão de exposições), Chamusca (Centro Regional de Artesanato), Cartaxo (Núcleo NERSANT do Cartaxo), Abrantes (Núcleo NERSANT de Abrantes), Benavente (Núcleo NERSANT do Sorraia), Ourém (Centro de Negócios de Ourém e Startup Ourém) e Santarém (Startup Santarém), que receberam, também, este símbolo da NERSANT.

A medalha de mérito empresarial foi ainda atribuída a Jorge Lacão e Miguel Relvas, ambos na qualidade de ex-governantes, e a Moura de Campos, ex-gestor do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo. Na impossibilidade de presença de Miguel Relvas, recebeu em seu nome José Eduardo Carvalho, Presidente da AIP.

A título póstumo, e pelo empenho e trabalho realizado em prol da competitividade regional, foi atribuída a medalha de mérito empresarial a António Fonseca Ferreira, recebida pelo sobrinho, André Fonseca Ferreira, e a Carlos Cunha, recebida pelas filhas Ana e Paula Cunha.

Na gala, a NERSANT atribuiu ainda a sua mais alta distinção, a medalha de ouro da associação. Este símbolo da NERSANT foi atribuído a três personalidades de extrema importância na história da associação. Pelo apoio fundamental à constituição da NERSANT e à sua atividade ao longo dos anos, a NERSANT começou por atribuir a medalha de ouro a Luís Mira Amaral, ex-Ministro da Indústria e Energia.

A gala comemorativa dos 30 anos da NERSANT culminou com a atribuição da medalha de ouro aos dois ex-presidentes da Direção da associação. José Eduardo Marçal, Presidente da Direção entre 1989 e 1993 e José Eduardo Carvalho, Presidente da Direção entre 1993 e 2011, receberam das mãos da atual Presidente, Maria Salomé Rafael, a medalha de ouro da NERSANT.

“Foi em 1989 que um grupo de empresários, que estão hoje aqui connosco, tomou a iniciativa de constituir uma associação empresarial, com o intuito de dinamizar a atividade empresarial do distrito, defendendo os interesses das empresas e promovendo o desenvolvimento integrado do território. Foi com esse objetivo e num contexto socioeconómico e político diferente do que temos hoje, que surgiu a NERSANT”, começou por enquadrar Maria Salomé Rafael, Presidente da Direção da NERSANT. 30 anos depois, continuou a dirigente da NERSANT, “entendeu a atual direção assinalar este momento com diversas iniciativas. O livro e o filme comemorativo do nosso 30º aniversário são o resultado de vários meses de trabalho, onde procurámos recuperar memórias, imagens e testemunhos de alguns dos protagonistas da história da NERSANT e que culminam nesta gala comemorativa”.

No discurso de encerramento, a Presidente da Direção da NERSANT agradeceu aos presentes e a todos os que têm feito da NERSANT “a maior associação empresarial regional do país”. “Com o forte contributo da NERSANT temos hoje uma região mais dinâmica, mais competitiva, mais inovadora e com uma vocação exportadora cada vez mais acentuada e vamos continuar a trabalhar para que o Ribatejo continue a ser uma região líder”, assegurou a Presidente da Direção.

Referiu, por isso, que “o passado de que todos nos orgulhamos traz-nos, por isso, responsabilidades acrescidas para o presente e, sobretudo, para o futuro”, apontando desde logo “várias questões que continuam por resolver e que preocupam todos os empresários, e para os quais, sistematicamente, a NERSANT tem chamado a atenção, nomeadamente o financiamento bancário, que continua a ser um dos maiores problemas das empresas e a inviabilizar novos investimentos, a elevadíssima carga fiscal e os pesados custos de contexto e ainda a incerteza sobre a legislação laboral.”

O Secretário de Estado Emprego, Miguel Cabrita, acompanhou a cerimónia de comemoração dos 30 anos da NERSANT. Na sua intervenção, traçou rasgados elogios ao tecido empresarial da região e à associação, começando por referir que “se a NERSANT é o que é hoje, deve-se aos empresários”. Mostrou-se, no entanto, surpreendido pela “enorme vitalidade” da associação, “numa região que não tem a mesma cultura histórica empresarial de outras”, e conclui: “uma base associativa empresarial sólida resulta, muitas vezes, desta cultura empresarial. No caso da NERSANT, será uma causa e não uma consequência. A imagem do distrito é completamente diferente de hás 30 anos”, notou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *