SWAN FACE EM ANTESTREIA NO CENTRO CULTURAL

De 22 a 26 de outubro, António Torres vai estar no Centro Cultural do Cartaxo em residência técnica da performance a que chamou Swan Fake. A residência realiza-se no âmbito da parceria entre o Município e a Associação Materiais Diversos e encerra no dia 26 de outubro, às 21h30, com a antestreia da performance.

Subvertendo a dança clássica, Swan Fake explora conceitos como dualidade, género e o binómio homem/animal – um cisne/homem ressurge num ser imperfeito, desmembrado e áspero.

Sinopse

“Swan Fake” visita o bailado clássico de Tchaikosvsky, Swan Lake e The Dying Swan (de Fokine). Um solo de dança contemporânea, apoderando-se de elementos do bailado, bem como da artificialidade da dança clássica, do dramatismo, da expressividade, renovando a linguagem em relação à contemporaneidade. O cisne (homem) transformou-se num ser corrompido, desengonçado, desmembrado, provocador e áspero.

“SWAN FAKE toma como referência inicial SWAN LAKE e THE DYING SWAN, retirando alguns estímulos dos bailados, bem como o dramatismo, a expressividade e a artificialidade. Uma performance-selfie onde procuro retratar os traços de um cisne branco e negro, construindo um retrato de mim mesmo. Ambíguo entre géneros, provocador e exaustivo”.  António Torres

Ficha Técnica

Conceção, performance e figurino ANTÓNIO TORRES

Apoio dramatúrgico SOFIA FREITAS ABREU

Desenho de luz SARA GARINNHAS

Som MESTRE ANDRÉ

Produção ANTÓNIO TORRES

Residências O ESPAÇO DO TEMPO, LUZLINAR A.C., RIVOLI, ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA (Materiais Diversos), MUSIBÉRIA e CENTRO CULTURAL DO CARTAXO (Materiais Diversos)

Coprodução O ESPAÇO DO TEMPO

Apoio à criação MATERIAIS DIVERSOS

Agradecimentos PIA KRAEMER, CRISTINA CORREIA e ELISABETE PAIVA

Entrada Livre

Duração 35` M|12

 António Torres – B I O

 (1987) Licenciado pela Escola Superior de Dança (2014) e em Artes Performativas na ESTAL (2009). lntegrou FALL, de Victor H. Pontes (2014) e em 2015, THIS IS NOT A LOVE STORY, de Maurícia Neves. Cocriou com Ana Jezabel, OUTRO EM MIM QUE EU INGORO (2015) e A IMPORTÃNCIA DE SER desNECESSÁRIO (2017). Performer em A SLOW DANCE WITHOUT NAME (2016) de Jacopo Miliani. Interpreta WE ARE NOT SO PRETENTIOUS, cocriação (2017). Em 2018, integra CUORE de Lígia Soares. Workshops com J. Burrows, Doris Uhlich, Tânia Carvalho, M. Victorino, J. Fiadeiro, Tamara Cubas, Vera Mantero, M.M. Freitas, etc.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *