Em Março de 2020 tudo mudou: aquele que prometia ser um ano excelente para os vinhos e para o turismo  foi abruptamente colocado em stand by. Temeu-se o pior, mas o sector não baixou os braços. Foi notório e os resultados alcançados pelos Vinhos do Tejo são apenas uma das provas disso mesmo: a certificação de aumentou cerca de 28%, valor que fez catapultar para os quase 30 milhões de litros certificados, meta definida para 2023.
A  acrescentar este feito , a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) foi ainda eleita a ‘Melhor Organização Vitivinícola’, no âmbito dos prémios ‘Melhores do Ano 2020’. É um prémio da equipa, da CVR Tejo, dos produtores e de todos os que ajudam a divulgar a nossa região.
No seu discurso, Luís de Castro, presidente da CVR Tejo, deu os parabéns aos seus antecessores Pedro Castro Rego e José Pinto Gaspar porque, sem passado com alguma solidez, não se constrói um futuro, e deixou uma palavra muito especial para todos os colaboradores da CVR. Assim, este prémio será mais um incentivo para o futuro trabalho que se vai desempenhar na região.

Há ainda a destacar o prémio de ‘Empresa do Ano’, entregue à Falua. A figurar no ‘TOP 30’, ou seja, no ranking dos melhores dos melhores, de entre os vinhos provados pelo painel da revista ao longo do ano de 2020, está o ‘Conde Vimioso Vinha do Convento tinto 2017’, um dos vinhos desta casa.
De parabéns está também Manuel Lobo de Vasconcellos, eleito ‘Enólogo do Ano’, um enólogo da região, com ligações familiares à Quinta do Casal Branco, em Almeirim, onde exerce o cargo de director de enologia. 

A CVR Tejo ganha, a revista Vinho Grandes Escolhas justifica
A região do Tejo conseguiu em 2020 o feito notável de crescer apesar da crise, não apenas nos números, mas também na visibilidade perante o consumidor. Muito desse sucesso deve-se à Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, com mais certificação e diversificação de plataformas para chegar ao público, ao vivo e online.

Está-se perto dos 50% de certificação em relação à produção global da região. Notável trabalho da CVR Tejo, em ano difícil e que se alargou também a outras iniciativas, com forte aposta no digital, com a criação da loja on-line Vinhos Tejo Marketplace.
A pouca procura de vinhos do canal HoReCa acabou por ser o motivo para reforçar a aposta na formação, exactamente destinadas a este canal específico, no âmbito do Tejo Academia. 

Parabéns a todos os que contribuem para este sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *