FALCOARIA REAL DE SALVATERRA DE MAGOS COM GRANDE AUMENTO DE VISITANTES

O número de visitantes da Falcoaria Real de Salvaterra de Magos aumentou mais de 250% nos últimos três anos, passando de 3021 (2013) para 8091 (2016).

Este aumento do número de visitantes (visitas de grupo, de família e individual), nos últimos três anos, reflete a política deste executivo camarário de abrir o edifício da Falcoaria Real ao público aos fins de semana (períodos da manhã e da tarde) e as estratégias implementadas para promoção do concelho, através da participação na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) e noutras feiras e certames a nível regional e nacional e da divulgação em meios de comunicação social, nomeadamente programas televisivos.

No mês de dezembro de 2016, os visitantes mais do que decuplicaram em relação ao mês homólogo de 2012, consequência, nomeadamente, da classificação pela UNESCO – no dia 1 de dezembro de 2016 – da prática da Falcoaria em Portugal como Património Cultural Imaterial da Humanidade, numa candidatura liderada pela Câmara Municipal de Salvaterra de Magos juntamente com a Associação Portuguesa de Falcoaria e a Universidade de Évora.

Atualmente, a Falcoaria Real, local de cultura e lazer por excelência, recebe diariamente visitantes que podem conhecer pormenores sobre a construção do edifício e sobre a fixação da família real em Salvaterra. Ao mesmo tempo podem, com o acompanhamento técnico de um falcoeiro, tomar contato com as cerca de 25 aves de presa de diferentes espécies que vivem permanentemente na Falcoaria Real, incluindo demonstrações diárias de baixo e alto voo.

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos está empenhada em promover a Falcoaria Real, envolvendo os agentes económicos locais, associações e coletividades, comerciantes e artesãos do concelho, bem como a prática deste tipo de caça, contando com o apoio da Universidade de Évora e da Associação Portuguesa de Falcoaria para desenvolver atividades que possam dar continuidade a este trabalho.

O Município pretende também que Salvaterra de Magos seja um local assíduo para todos os falcoeiros e para novos praticantes, para quem queira aprender mais sobre esta prática e para quem tencione estudar e aprofundar conhecimentos sobre a temática, assumindo-se cada vez mais como Capital Nacional da Falcoaria, marca que este executivo registou em 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *