Partilha de experiências no I Seminário “Boas Práticas em Gerontologia”

Realizou-se, no passado dia 29 de maio, o I Seminário “Boas Práticas em Gerontologia – Mais que um encontro, uma partilha”, organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Pernes, na Quinta da Tufeira, em Pernes, onde estiveram presentes Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém e Susana Pita Soares, vereadora da autarquia com o pelouro da Ação Social.
Integrado nas comemorações do 428º aniversário desta instituição, que se comemorou a 23 de maio, este seminário foi um espaço de partilha de conhecimentos e de boas práticas onde cada misericórdia mostrou o que de melhor faz. Para Manuel João Maia Frazão, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pernes, “ao termos recursos humanos preparados, formados e motivados, contribuímos para que os nossos utentes tenham um futuro mais risonho, com mais qualidade de vida, onde se sintam que fazem parte de uma família”.
Indo ao encontro desta ideia, Susana Pita Soares referiu que “a aprendizagem é um processo contínuo que vamos fazendo ao longo da vida e quando se trata de uma matéria tão delicada como cuidar de idosos, todas as experiências são importantes e devem ser partilhadas”.
Durante todo o dia, diversas instituições partilharam conhecimentos em diferentes áreas. No primeiro painel, foram apresentadas experiências como “Projeto de Inovação – experiências transnacionais”, da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, “(Re)Pensar a sustentabilidade”, da Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Novo, “Medidas de Autoproteção”, da Santa Casa da Misericórdia de Torres Novas e “Interdisciplinaridade da equipa técnica – uma visão holística”, da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes.
No segundo painel, foram expostos temas como “Gestão de medicação”, experiência da Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Sor, “Porque para viver é preciso saber…” apresentação do Centro de Convívio / Academia Sénior da Santa Casa da Misericórdia da Golegã, terminando com a experiência da Santa Casa da Misericórdia de Pernes sobre o “”Acompanhamento e proximidade, uma forma de bem cuidar”.
Para além desta partilha de ideias, Tiago Leite, diretor da Segurança Social de Santarém mencionou que “a esperança média de vida é cada vez maior e a lotação das nossas instituições são limitadas e, por isso, vamos ter que criar uma rede de contactos de cuidadores para que possamos ajudar todos aqueles que não chegam às nossas instituições, sendo este o grande desafio e a grande dificuldade que vamos ter”.
Na cerimónia de encerramento deste seminário, Ricardo Gonçalves evidenciou o papel importante que o Conselho Local de Ação Social (CLAS) tem tido, e, nomeadamente, dentro da rede de parceiros “a Santa Casa da Misericórdia de Pernes é um dos parceiros de eleição e de referência. São 428 anos a cuidar, a praticar o Bem e quem a visita sente carinho, que faz parte de uma família”.
Tanto Aurelino Ramalho, representante da União das Misericórdias Portuguesas, como Pedro Santana Lopes, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa destacaram o importante trabalho desenvolvido pelo CLAS, “este país só pode continuar a ser grande como nós queremos com parcerias, porque os utentes do CLAS são os utentes das Misericórdias e das IPSS” nas palavras de Aurelino Ramalho. Para Pedro Santana Lopes, é “essencial esta aliança entre as autarquias, as Misericórdias, as IPSS, etc. O Estado, independentemente da orientação política do partido que esteja no poder, vai querer passar cada vez mais responsabilidades para estas entidades e nós temos que nos organizar para não andarmos todos a fazer as mesmas coisas: gerir bem os recursos disponíveis para os aplicarmos bem”.
O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa referiu ainda o fundo criado entre esta instituição e a União das Misericórdias Portuguesas, que tem como objetivo apoiar projetos que possam estar parados devido a dificuldades de financiamento, ao qual já várias Misericórdias se candidataram. Para além disto, Pedro Santana Lopes mostrou a sua disponibilidade para que fosse instalado um posto de mediação de jogos da Santa Casa em cada Misericórdia do País, “demonstrando o espírito de irmandade entre todos nós”, no âmbito do projeto “Mãos Dadas”.
O próximo seminário vai ter lugar em Ponte de Sôr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *