DSC_5936

O Banco Best foi apresentado, no passado dia 9, no Santarém Hotel. A conferência teve como principal objectivo dar a conhecer às empresas as diversas oportunidades de investimento do Banco Best.
Hugo Correia, Director Comercial do Banco Best, apresentou a empresa falando na sua história. O Banco Best começou em 2001 numa parceria entre a PT e o BES e tinha como objectivo ser um banco diferente: ter uma proposta totalmente independente e também ser um banco muito vocacionado para a internet, um banco inovador e que conseguisse oferecer aquilo que não existia no mercado português. Para além de ser um banco com a maior oferta em termos de Asset Management (ou seja, de investimento), são neste momento um dos maiores bancos no Mundo, em termos de oferta. Mais tarde, segundo Hugo Correia, apostaram na área de Trading.
Do ponto de vista de estrutura accionista, com a evolução do tempo, o Banco Best passou a ter um parceiro. Começou a ser um parceiro para a área de Trading: o Saxo Bank. É um banco dinamarquês e é o maior banco na área de Forex. O Saxo Bank demonstrou ter interesse numa parte do capital do Banco Best. Chegou a acordo com a PT: o Banco BES como accionista, passou a ter 75% do capital e o Saxo Bank 25%.
“Em termos de Asset Management temos tudo aquilo que possam imaginar. Trabalhamos com as maiores sociedades gestoras do Mundo. Temos mais de 2.000 fundos de investimento de 47 sociedades gestoras. Temos a hipótese do cliente investir em certificados, investir em acções, índices, etc. O que vimos é o perfil do cliente e aconselhá-lo a que façam os investimentos sempre de uma forma diversificada em função dos objectivos que tem. Da parte de Trading, lideramos o mercado. A Best Trading Pro é uma ferramenta do Saxo Bank: essa plataforma é usada quando se quer investir no mercado. Um cliente nesta plataforma faz o mesmo que faz um cliente institucional quando está numa sala de mercados: consegue ter a análise técnica, análises fundamentais de todos os activos que estão disponíveis na plataforma”, conclui Hugo Correia.
O Banco Best possui algumas ferramentas, onde até já ganharam prémios a nível da inovação: o Best Guru é uma ferramenta que permite ao cliente, através do site, dizer que quer investir num determinado sector de actividade, como é que consegue fazer este investimento. A aplicação vai percorrer tudo o que é oferta de produtos e diz ao cliente para investir, por exemplo na China em empresas de energia. Pode fazê-lo através deste fundo, pode fazer através deste certificado. Depois existe o Bons for All, que é uma ferramenta que permite comprar e vender obrigações directamente no site (obrigações de tesouro, obrigações de outros países europeus, obrigações de empresas, etc). Outra ferramenta que o Banco Best possui é a Quicktrade, indicada para quando querem investir na bolsa, desenhada para smartphone, que permite negociar acções em real time, em qualquer sítio. Já a ferramenta Morningstar consulta e analisa toda a informação sobre os fundos que procura.
O nível de clientes muito satisfeitos com o Banco Best é, neste momento, de 83,5%. Para Hugo Correia, o objectivo é “que os nossos clientes ganhem dinheiro, sempre adequado com o perfil de investimento de cada cliente. Queremos chegar aos 90% de satisfação”.
Para quem quer abrir uma nova conta no Banco Best há sempre oferta de Boas vindas. Neste momento existem três: um cliente pode optar fazer um depósito a prazo; o cliente pode subscrever 25.000 euros em produtos de Asset Management e recebe um mini-ipad; ou então, se for um cliente que goste de viajar, existe um programa muito interessante em que um dos cartões do Banco Best atribui milhas.
André Themudo, Vice-Presidente da Black Rock, foi o orador que se seguiu onde apresentou as oportunidades de investimento. A única missão da Black Rock é gerir o dinheiro, ou o património, dos clientes sejam eles particulares ou instituições.
A Black Rock é a maior casa de gestão do Mundo tendo sido fundada há 25 anos. Segundo André Themudo, são a número 1 em activos e a número 1 de gestoras internacionais em Portugal. Os seus clientes são, na sua generalidade, institucionais. Existem três classes de activos: as acções, obrigações e liquidez.
O Vice-Presidente da Black Rock conclui que “as perspectivas para 2014 são incertas. Os factores na Europa é que fazem disparar os mercados. Uns podem ser positivos e outros negativos. Há aqui um balanço que temos de encontrar, de maneira a maximizar os nossos investimentos e as nossas poupanças. Quanto às nossas perspectivas de mercado, dividi pelos 3 grandes blocos de investimento que existem: acções, obrigações e investimentos alternativos”.
O fundo mais conhecido na Black Rock é o Global Allocation Fund. No meio da lista de 2.000 fundos que têm, este é um deles. É o único fundo do Mundo, da sua categoria, que tem dois ratings máximos. Este fundo tem acções, obrigações, tem liquidez, mercados fronteira, etc. É um fundo que aplica dinheiro em tudo o que é possível investir em dinheiro, hoje em dia. É o fundo mais flexível da Black Rock e é um fundo diversificado. A diversidade é a chave para um bom investimento, segundo André Themudo. Só para gerir este fundo, a equipa de gestão tem 42 pessoas.

vaniaclaudio@eribatejo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *