DSC_7894

A visita ao concelho de Santarém, por parte do Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva, e da sua comitiva finalizou-se no passado dia 4.
Depois dos locais visitados no dia 3 – tal como noticiámos ontem – o CNEMA foi o primeiro sítio visitado no dia seguinte. Vasco Garcias, director executivo do CNEMA, acompanhou a visita pelo local. O Centro Nacional de Exposições ocupa uma área total de cerca de 64 hectares, é um espaço diversificado e multifacetado que permite a realização de eventos de toda e qualquer natureza: desde actividades desportivas, a lúdicas e recreativas, a encontros de empresas, a apresentações de produto, a formações técnicas, entre outras. Na visita pôde-se assistir à montagem de alguns stands, no âmbito da Feira Nacional da Agricultura.
Seguiu-se viagem até à Casa da Alcáçova: a casa fica situada no Caminho de Santiago entre as muralhas do castelo do século XII e junto às ruínas do templo romano de “Scálabis” – monumento nacional -, em pleno centro histórico de Santarém. Os quartos decorados com obras de arte e antiguidades, surgem identificados com nomes de notáveis da nossa história. O percurso seguinte fez-se a pé pelas ruas da capital do Gótico. Houve a passagem pela Torre das Cabaças até à Igreja de Marvila. Depois dessa Igreja foi a vez de conhecer a Igreja da Graça e toda a sua história. A Igreja do Milagre e a Igreja da Misericórdia foram os locais visitados posteriormente. Seguiu-se o almoço no restaurante O Balcão. USCI – Urbi Scallabis Centro de Interpretação, nas Portas do Sol, foi o local visitado seguidamente.
Depois do Centro de Interpretação fomos até à Fundação Passos Canavarro. A Fundação nasce do desejo familiar de procurar preservar através do tempo o património imobiliário com raízes históricas, políticas e culturais, numa perspectiva social mais alargada, de abertura ao público em geral. Pedro Canavarro, fundador e doador da colecção que constitui espólio da Casa-Museu, nasceu no quarto onde pernoitou Garrett em 1843. A Colecção é composta maioritariamente por artes decorativas, incluindo pintura, mobiliário, porcelanas e outros objectos. Pedro Canavarro viveu em meados da década de 60 no Japão, pelo que a arte oriental tem um destaque central. Este edifício alberga ainda as doações da pintora francesa Mimi Fogt e as xilogravuras de Pedro de Sousa, doadas à Fundação por Magda Avelar Pinheiro, sua mulher, e André de Sousa, o seu filho.
O Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva, seguiu viagem, mais uma vez, no seu carro próprio até à Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire. A restante comitiva seguiu viagem num carro cedido pela Câmara Municipal, enquanto que a equipa da É Ribatejo teve o prazer de pisar a calçada da cidade de Santarém mais uma vez, fazendo o percurso a pé. A livraria de Anselmo Braamcamp Freire é composta por cerca de 10 000 volumes de grande riqueza histórica e cultural. Destacam-se títulos como a primeira edição raríssima de “Ásia de João de Barros” (1552 a 1615); a segunda parte da “Crónica de Damião de Góis” (1566), com a assinatura do cronista e o manuscrito original de “Thesouro da nobreza de Portugal”, por Frei de Santo António e Silva.
Santarém Hostel foi o local visitado posteriormente: é um alojamento de baixo custo, num ambiente moderno e confortável. Dispõe de cinco quartos duplos e de duas camaratas. Segundo o proprietário, são os estrangeiros e os peregrinos dos Caminhos de Santiago que mais o procuram.
A visita terminou no N1 – Hostel apartments and suites. O N1 junta três conceitos de alojamento e um bar de eleição. O edifício tem uma estética contemporânea com espaços desafogados caracterizados por um estilo minimal, que combinam materiais, cor e formas, criando um ambiente muito moderno. O N1 Hostel está na vanguarda do alojamento com uma concepção inovadora, apresentando no primeiro piso o conceito de hostel, no segundo os apartamentos e no terceiro as suites, num total de 94 camas.
Depois da visita a Santarém, a Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo irá pôr em prática o programa “Conhecer para Agir”, no Cartaxo, concluindo assim as visitas técnicas nos municípios ribatejanos que integram a Entidade.

Vânia Cláudio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *