Iniciativa da Rota, em parceria com CVR Tejo e apoio Turismo do Ribatejo

Vinhos do Tejo criam ‘Tejo Wine Route 118’ para promover o enoturismo da região

  • EN118 atravessa a região dos Vinhos do Tejo ao longo da margem esquerda do rio
  • Cerca de 150 kms com 14 produtores de vinho de portas abertas

Num evento realizado na Companhia das Lezírias, situada precisamente N118, o dia 01 de Setembro de 2021, marcou a apresentação oficial da Tejo Wine Route 118 (TWR118), uma iniciativa da Rota dos Vinhos do Tejo, em parceria com a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) e com o apoio da Turismo do Alentejo e do Ribatejo. A TWR118 visa alavancar o enoturismo, promovendo o território e os vinhos da região. Recorde-se que a Estrada Nacional 118 foi construída para ser a marginal de toda a margem esquerda do rio Tejo, desde a fronteira, em Marvão, até ao imponente estuário, na capital. A Sul do Tejo, esta é uma estrada estratégica para o país e, em particular, para a região dos Vinhos do Tejo.

Se não há dúvidas que a mais famosa estrada do Mundo é a Route 66 e que a mais longa Wine Route é a 62, na África do Sul, a Tejo Wine Route 118 tem tudo para ser uma reconhecida estrada vínica. A EN118 é uma das Estradas Nacionais mais fáceis de conduzir, devido ao seu traçado quase sempre plano e rectilíneo. Atravessa a região dos Vinhos do Tejo, na margem esquerda do rio, percorrendo cerca de 150 quilómetros e sete concelhos – Abrantes, Constância, Chamusca, Alpiarça, Almeirim, Salvaterra de Magos e Benavente. Com enoturismo, são 14 os produtores de vinho (consultar a lista) que integram a Tejo Wine Route 118, sendo que a oferta varia entre loja, provas de vinhos, visita às vinhas, visita à adega, refeições e/ou alojamento. O lançamento da Tejo Wine Route 118 surge no momento em que Portugal foi eleito, pela plataforma Momondo, como o melhor entre 31 países da Europa para a realização de uma (boa) road trip. Aqui, viajar de moto, carro ou autocaravana é seguro e uma bela forma de conhecer o nosso país por dentro. E é precisamente na pacatez do interior de Portugal que está a Tejo Wine Route 118.

“A ideia da Tejo Wine Route 118 é muito recente e há todo um trabalho associado ao levantamento de pontos de interesse, que ainda está a ser feito. Considerámos, contudo, que esta é a melhor altura para a apresentar e começar a promover. Estamos em plena época de vindimas, sendo o ponto alto para quem produz e o mais apetecível para os viajantes, principalmente os enófilos. A Tejo Wine Route 118 é uma “ferramenta” de promoção do território e dos vinhos da região, sendo que vai reunir outros players para além dos produtores de vinho, estendendo-se à gastronomia, aos costumes e tradições locais e também a experiências nativas, como passeios a cavalo, viagens de barco no rio Tejo, entre outras. O vinho dará o mote e será o elemento agregado para exploração do território e de momentos de partilha, em família ou entre amigos, enófilos ou não. A Tejo Wine Route 118 pretende ser uma espécie de “guia” e um ponto de partida para a descoberta da região dos Vinhos do Tejo, para além desta rota. Se há quem vá querer cumpri-la religiosamente, estamos certos de que haverá quem se vá querer desviar e “perder” por outras rotas na região.”, afirma João Silvestre, presidente da Rota dos Vinhos do Tejo.

Promoção da Tejo Wine Route 118 com foco no digital

Os mapas físicos deram origem a sistemas de GPS e a pesquisas feitas na internet, em sites, plataformas e redes sociais. O digital é o presente e será esse o canal principal de promoção da Tejo Wine Route 118. A seu tempo será criado um microsite e, eventualmente, uma aplicação, contudo, nesta fase inicial, as páginas de Facebook e Instagram dos Vinhos do Tejo – @vinhosdotejo.tejowines – vão ser o principal veículo de divulgação desta iniciativa. Para facilitar, a pesquisa deverá ser feita por #TejoWineRoute118.

Para abrir o apetite e em jeito de estreia da Tejo Wine Route 118, os Vinhos do Tejo desafiaram Pedro Ramos – sommelier do restaurante lisboeta Alma e co-autor da página de Instagram @pedrones_somm – a percorrê-la, deixando-se guiar pelo vinho, com visita a alguns dos produtores de vinho ali situados. Na estrada de 30 de Agosto a 04 de Setembro, numa experiência partilhada no Instagram do Pedro e dos Vinhos do Tejo. Para além de comunicadores natos, Pedro Ramos e Lica Saldanha (sua mulher e produtora dos conteúdos da sua página) são brasileiros – com origem familiar e a viver em Portugal há sete anos – e este é um dos mais importantes mercados para os Vinhos do Tejo, onde a CVR Tejo promove, de há uns anos a esta parte, a iniciativa ‘Caravana dos Vinhos do Tejo’. Em 2020, esta dupla estreou projecto Caravinho, tendo viajado de autocaravana, de adega em adega, no Alentejo. Do Alentejo para o Ribatejo, temos agora a #CaravinhoNoTejo!

Lista de Produtores de Vinhos na Tejo Wine Route 118 (de Norte para Sul)

  1. Casal da Coelheira (Tramagal, Abrantes)
  2. Quinta da Lagoalva (Alpiarça)
  3. Pinhal da Torre (Alpiarça)
  4. Casa Paciência (Alpiarça)
  5. Quinta da Atela (Alpiarça)
  6. Quinta do Casal Monteiro (Almeirim)
  7. Fiuza (Almeirim)
  8. Adega Cooperativa de Almeirim (Almeirim)
  9. Falua (Almeirim)
  10. Quinta da Alorna (Almeirim)
  11. Quinta do Casal Branco (Almeirim)
  12. Adega Cooperativa de Benfica do Ribatejo (Benfica do Ribatejo, Almeirim)
  13. Casa Cadaval (Muge, Salvaterra de Magos)
  14. Companhia das Lezírias (Samora Correia, Benavente)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *